Trem da Vida

O trem da vida vai passando
Guiado pelo Supremo Maquinista,
E eu, no meu assento, olhando
As estações que se perdem de vista.

Cada ano que passa é uma estação
Onde embarcam muitos passageiros
Que, como eu, se assentam no vagão,
Aguardando os próximos janeiros.

Em cada estação onde o trem passa
Muitos amigos irão descer,
Deixando uma tristeza crassa
No vagão que continua a correr!

Assim como descem, também sobem
Outros passageiros a embarcar.
Pra uma viagem à qual não sabem
Quando, nem onde irão parar.

E eu continuo viajando,
Vendo tudo isso acontecer,
Esperando, quem sabe quando!
Chegará minha hora de descer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s